Estudo – Calvinismo x Arminianismo – Parte 3

Nesta terceira parte, continuamos a falar sobre o arminianismo.

Conforme estudamos anteriormente, percebemos claramente o quão grave é a situação do salvo pelo Sangue de Jesus que, conhecendo a Palavra de Deus, opta por negligenciá-la. O apóstolo Paulo nos afirma que já não resta mais nada a fazer, nenhum sacrifício é suficiente para o resgate de tal pessoal. Nada a esperar, senão a própria certeza da morte eterna.

Paulo, escrevendo para os Romanos, para os gentios, assim nos adverte:

Rm 11.13 Mas é a vós, gentios, que falo; e, porquanto sou apóstolo dos gentios, glorifico o meu ministério,

Rm 11.14 para ver se de algum modo posso incitar à emulação os da minha raça e salvar alguns deles.

Rm 11.17 E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado no lugar deles e feito participante da raiz e da seiva da oliveira,

Rm 11.18 não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares, não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti.

Rm 11.19 Dirás então: Os ramos foram quebrados, para que eu fosse enxertado.

Rm 11.20 Está bem; pela sua incredulidade foram quebrados, e tu pela tua fé estás firme. Não te ensoberbeças, mas teme;

Rm 11.21 porque, se Deus não poupou os ramos naturais, não te poupará a ti.

Rm 11.22 Considera pois a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; para contigo, a bondade de Deus, se permaneceres nessa bondade; do contrário também tu serás cortado. (10)

Outro texto que joga por terra a doutrina da predestinação, haja vista que Deus havia escolhido, a princípio, um povo específico como sendo Seu, mas, pela incredulidade dele, foi arrancado e enxertados outros.

Nesse texto, Paulo nos mostra claramente que os ramos quebrados foram alguns judeus que não creram em Deus e nós fomos enxertados em seu lugar. Devemos nos lembrar, porém, que ao mesmo tempo, Ele é rigoroso e bondoso. Rigoroso com os que não O obedecem, ao mesmo tempo que age com extrema bondade com os que observam os Seus mandamentos. E se o Senhor arrancou dos Seus próprios ramos, não hesitará em arrancar os enxertados, o que confirma que a Salvação pode ser perdida.

Na verdade, Paulo estava dizendo as mesmas palavras que Jesus havia dito antes, para seus apóstolos. Em João 15:1-6, observamos claramente que os cristãos que não produzem fruto, que não servem a Deus fielmente, serão cortados e queimados.

Em 2 Pedro 2:20-21, a Palavra nos ensina de forma inequívoca e precisa:

2Pe 2.20 Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo pelo pleno conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, ficam de novo envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior que o primeiro.

2Pe 2.21 Porque melhor lhes fora não terem conhecido o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado.

2Pe 2.22 Deste modo sobreveio-lhes o que diz este provérbio verdadeiro; Volta o cão ao seu vômito, e a porca lavada volta a revolver-se no lamaçal. (11)

Entendemos ser dispensável uma afirmação mais clara do que a acima exposta. Pedro compara o servo de Deus a um cão que volta para comer da sua própria podridão, bem como a um porco que, depois de limpo, volta e se suja novamente no lamaçal. Nesses casos, a situação do que era salvo se torna bastante crítica.

Em 1João 2:2, vemos que Jesus veio para a propiciação dos pecados do mundo todo, e não apenas pelos pecados de uns e outros, salvando-os porque predestinados, a menos que predestinação seja entendida como pré-ciência.

Em 1Timóteo 2:4, percebemos que Deus deseja a Salvação de todos os homens, eis que não há nenhuma reserva ou exclusão, porque Ele deseja que “todos sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade” (Bíblia Shedd, pg.1688/1689). Da mesma forma, citamos Hebreus 2:9-10, onde também fica claro que Jesus morreu pelos pecados de todos nós:

Hb 2.9 vemos, porém, aquele que foi feito um pouco menor que os anjos, Jesus, coroado de glória e honra, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos.

Hb 2.10 Porque convinha que aquele, para quem são todas as coisas, e por meio de quem tudo existe, em trazendo muitos filhos à glória, aperfeiçoasse pelos sofrimentos o autor da salvação deles. (12) – grifamos.

A expressão “muitos filhos”, negritada, deve ser interpretada não como escolhidos antecipadamente, mas, aqueles que sabendo a verdade de Cristo, optam por nEle acreditar. Em Romanos 5:18:

Rm 5.18 Portanto, assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação e vida. (13)

Novamente, a clareza do texto inspira a desnecessidade de tecermos maiores considerações.

Bibliografia:

(10 – 13) Bíblia Eletrônica 2007. Ismael A. R. Vieira.

Pastor Evangélico, Advogado, Conferencista Internacional, Facilitador em Treinamentos Empresariais, Empresário, Life, Executive & Professional Coach, Problogger.

Deixe uma resposta