As Estratégias do Inimigo

A Palavra de Deus nos adverte contra as estratégias do inimigo. Assim diz em 2 Coríntios 2:11 “para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, porque não ignoramos as suas maquinações”.

Interessante e bastante útil é a questão das diversas traduções da Bíblia. Ressalvados os devidos cuidados, muitas vezes amplia a interpretação do Texto Sagrado, o que nos auxilia a enxergar um pouco mais longe.

Veja, por exemplo, a versão norte-americana New King James, que traduz o termo “maquinações”, acima, por “dispositivos” ou “ciladas”. Nesse contexto, cabe também traduções como “artifícios”, “técnicas”, “estratagemas”, “planos”, “procedimentos”,  ou “esquemas”. Aquele que nós escolhemos, é projetado para atingir um determinado objetivo, conforme a realidade que o momento nos apresenta.

Maquinações, dispositivos, estratagemas, técnicas ou artifícios podem ser entendidos como sendo ferramentas ideais para realizar um determinado tipo de trabalho. Mas o contexto mostra que a implicação do tal dispositivo tem consequências essencialmente mentais.

Todos sabemos que o inimigo é inteligente e astuto. Ele é sutil e engenhoso, mas também possui um “modus operandi” e influência bastante extensos, porém conhecidos, de forma que temos as armas necessárias para derrota-lo. Em Tiago 4:7-8, temos os princípios básicas para isso: “Sujeitai-vos, pois, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Chegai-vos para Deus, e ele se chegará para vós. Limpai as mãos, pecadores; e, vós de espírito vacilante, purificai os corações.”. Eis a essência das armas que efetivamente derrotam o poder do diabo!

A ideia é reconhecer as suas investidas e surpreendê-lo quando como começa a usar das suas maquinações para tentar torcer a nossa realidade para que possamos enxergar as coisas como ele deseja. Se nos antecipamos às suas ações, não seremos aprisionados por ele. Apesar de devidamente advertido, Adão não conseguiu vislumbrar a estratégia do inimigo, pois ele usou sua companheira para desviar-lhe a atenção. Se desejamos realmente vencê-lo, temos de estar atentos a tudo e a todos!

Uma das principais características do modo de agir de Lúcifer é tentar dar ao mal a forma de bem. Será que pode haver algo mais diabólico que isso? O engano fica oculto, porque apenas conseguimos ver aquilo que ele deseja que vejamos. A maioria das pessoas fica na “lâmina d´água”, que encobre com eficiência a profundidade de qualquer oceano. Por isso, tenha sempre em mente: veja além das aparências, tente enxergar qualquer situação com entendimento espiritual. Peça ao Espírito Santo para lhe ajudar nessa tarefa. Ele pode lhe dar a sabedoria necessária para enfrentar qualquer situação (1 Coríntios 12:8 e 31) de modo a sair vencedor dela.

E você, está com seus olhos espirituais abertos para reconhecer as estratégias do inimigo?

–x–

Se você acompanha e gosta do nosso blog, considere compartilhar esta mensagem nas redes sociais!

Pastor Evangélico, Advogado, Conferencista Internacional, Facilitador em Treinamentos Empresariais, Empresário, Life, Executive & Professional Coach, Problogger.

Deixe uma resposta