Crescimento Espiritual

“E a que caiu entre espinhos, esses são os que ouviram e, indo por diante, são sufocados com os cuidados e riquezas e deleites da vida, e não dão fruto com perfeição; E a que caiu em boa terra, esses são os que, ouvindo a palavra, a conservam num coração honesto e bom, e dão fruto com perseverança.” Lucas 8:14-15.

O crescimento espiritual requer um coração honesto e nobre. Enganamos a nós mesmos com racionalizações e justificativas ao permitir que nossos apetites esmaguem o que sabemos sobre a verdade. O erro seduz a mente com uma nuvem de álibis de forma a esconder de nós mesmos o pecado cometido. O que o desejo pelo pecado faz de melhor é promover torção e distorção da verdade. Assim, não temos que encará-la. Com frequência, dizemos a nós mesmos: “isso não é tão ruim”, “vou fazer isso só mais uma vez”, “sou muito fraco e Deus vai ter que me aceitar como sou”. Nossa mente é uma forte aliada quando se trata de fundamentar a transgressão.

Fomos ensinados a pensar no pecado somente quando quebramos um dos Dez Mandamentos. Na verdade, o sentido é muito mais profundo. Mas, quando nos recusamos a aceitar o sentido mais amplo dessa palavra, tropeçamos em uma armadilha astuciosamente montada. É mais fácil pensar no pecado como aquém da glória de Deus. O conceito central é a falha em viver segundo o padrão determinado pelo Senhor. A Sua glória inclui Suas atitudes, intenções, Seus próprios processos de pensamento e padrões, tudo conforme Ele mesmo vive. Ao deixarmos de fazer a nossa parte relativamente a cumprir a Sua vontade, automaticamente abrimos a brecha para que o pecado entre em nossa vida.

Nós somos enganados, atraídos constantemente para a transgressão. Negligência, descuido, preguiça, irresponsabilidade, ignorância, medo, falta de confiança, ingratidão e ausência de perdão são perigos em potencial que nos levam a um caminho de derrota. Mas Deus nos oferece em uma bandeija de ouro a tão sonhada liberdade e sua misericórdia em graça. Somos incapazes de nos santificar, mas o Senhor tem prazer em fazer isso em e por nós. E quando finalmente permitimos o Seu maravilhoso agir em nossas vidas, as sementes finalmente frutificam.

Em I Tessalonicenses 5:23- 24, encontramos a confirmação:

“O mesmo Deus de paz vos santifique completamente. E todo o vosso espírito, alma e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. Fiel é o que vos chama, o qual também o fará”.

A maneira de parar o pecado, bem como melhorar a saúde física e espiritual é mudar nosso pensamento e, principalmente, nossas atitudes. Entre o que Deus faz e o que devemos fazer há um vale chamado pecado que precisa ser superado. Ele espera que façamos isso. Ele estará lá conosco nos momentos de sede, sono, dor e fome. Esta sim é a verdadeira demonstração de conversão.

Pastor Evangélico, Advogado, Conferencista Internacional, Facilitador em Treinamentos Empresariais, Empresário, Life, Executive & Professional Coach, Problogger.

Deixe uma resposta