O Que a Palavra de Deus Nos Ensina Sobre Compaixão

“E Jesus, saindo, viu uma grande multidão, e teve compaixão deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor; e começou a ensinar-lhes muitas coisas.” Marcos 6:34.

Jesus é movido por compaixão.

Quando Jesus olhava para as multidões, via pessoas carentes, exaustas, famintas, frustradas, enfermas, injustiçadas e errantes. Ele via essas pessoas como ovelhas indefesas, que precisavam ser cuidadas com amor.

Por duas vezes ele é “movido por compaixão” quando vê as multidões enfermas e sem comida (Mateus 14:14; 15:32). Os dois homens cegos (Mateus 20:34) e o leproso (Marcos 1:41) também foram como combustíveis para sua compaixão, assim como a dor da viúva de Naim (Lucas 7:13).

Além disso, Jesus usa a palavra traduzida como “compaixão” em três de suas parábolas: O rei tem compaixão de seu servo falido e perdoa uma grande dívida, e nos ensina como devemos perdoar uns aos outros (Mateus 18:21-35). Conta também a parábola do Samaritano que tem compaixão da vítima judaica e cuida dela em explícita demonstração do amor de Deus (Lucas 10:30-37) para conosco. Finalmente, essa passagem pode ser complementada por aquela em que o pai se compadece de seu filho rebelde (Lucas 15:20-24).

Com tudo isso, Deus quer nos ensinar que devemos mostrar a mesma compaixão para com os outros. A compaixão é uma qualidade fundamental da nova criatura em Cristo Jesus.

A compaixão está na base da fé de Israel porque, em diversos atos de compaixão, Ele livrou o povo da escravidão, de guerras e da extinção. E os chamou para ser seu próprio povo.

Por fim, Jesus desafia sua Igreja para que a compaixão seja alargada, não só para os parentes, amigos e vizinhos, mas à todos, e principalmente, para os nossos inimigos.

Deus te abençoe, em nome de Jesus!

Pastor Evangélico, Advogado, Conferencista Internacional, Facilitador em Treinamentos Empresariais, Empresário, Life, Executive & Professional Coach, Problogger.

Deixe uma resposta