Os Céus Declaram a Glória de Deus!

“Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite. Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz. A sua linha se estende por toda a terra, e as suas palavras até ao fim do mundo. (…)” – Salmos 19:1-4.

No Salmo 19, temos o exemplo de um homem que está realmente em sintonia com Deus. E esse fato resultou na escrita de aproximadamente metade do Livro dos Salmos.

Para Davi, o imenso tamanho, brilho, e regularidade dos corpos celestes lhe declararam a sabedoria, poder e caráter inabalável do Deus da criação, e ele estava grato porque sabia que Deus, e somente Deus, lhe havia revelado tal perspectiva.

Lembre-se de Deuteronômio 8:2-3 “E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o Senhor teu Deus te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, e te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos, ou não. E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conheceste, nem teus pais o conheceram; para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, mas de tudo o que sai da boca do Senhor viverá o homem.”.

O motivo de Deus ter humilhado os israelitas é porque queria testá-los para que eles pudessem saber que “o homem não vive só de pão, mas de toda a palavra que procede da boca de Deus”. Essa foi Sua razão principal. Em outras palavras, o Senhor fez o que fez para que eles pudessem ouvir o que Ele constantemente dizia por Seus profetas. E no Salmo 19, Davi demonstra que ele estava ouvindo e queria ouvir cada vez mais! Ele ouviu a “voz” de Deus revelando-se, não em som audível, mas em atenta observação da criação, o que resultou, entre outras coisas, em maior compreensão, louvor e ação de graças.

Com demasiada frequência, permitimos que os pequenos acontecimentos da vida nos distraiam da grandeza de Deus. Frequentemente damos maior ênfase ao que não deu certo, ao que não funcionou e aos momentos em que Deus parecia não responder nossas orações, do que aqueles que quase podemos tocá-lo, de tão próximo sentimos Sua presença. A nossa inversão de valores acaba por nos distanciar desse Deus Forte e Poderoso mencionado por Davi.

Mas esses versículos nos mostram que nosso foco está frequentemente equivocado. E somente teremos mais de Deus quando aprendermos a apreciar a Sua grandeza, mesmo que seja manifesta em um simples “grão de mostarda”.

Aprenda com o rei Davi: “os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos”.

Fique na paz do Senhor Jesus!!

–xx–

Se gosta das nossas mensagens, compartilhe-as as redes sociais!

Pastor Evangélico, Advogado, Conferencista Internacional, Facilitador em Treinamentos Empresariais, Empresário, Life, Executive & Professional Coach, Problogger.

Deixe uma resposta