Seja Paciente!

Muito provavelmente foi o Rei Salomão que escreveu as seguintes palavras: “Melhor é o fim duma coisa do que o princípio; melhor é o paciente do que o arrogante.” – Eclesiastes 7:8.

Assim como no livro de Provérbios, Eclesiastes também aborda a questão da paciência, embora a partir de um ponto de vista um pouco mais secular. Nessa esteira, Salomão mostra que a prática da paciência é um atributo muito valioso que nos traz sucesso em nossos esforços e diante dos olhos alheios. E mais importante que isso, o autor coloca de forma bastante cristalina no decorrer do Texto a ideia de imprudência ao rejeitar o valor da paciência, porque sua importância espiritual sobrepõe em muito a perspectiva natural.

A presente abordagem de Salomão, naquele momento, não tem diretamente Deus em mente, mas ainda assim a paciência é bastante proveitosa em nossas vidas, frente às relações humanas e outros eventos os quais não temos nenhum controle. Veja: “No dia da prosperidade regozija-te, mas no dia da adversidade considera; porque Deus fez tanto este como aquele, para que o homem nada descubra do que há de vir depois dele.” Eclesiastes 7:14.

É interessante a conexão feita por Salomão entre paciência e arrogância, apesar de um termo não ser, essencialmente, o contrário do outro. Podemos entender que o impaciente age com altivez diante de algo não concluído, enquanto o paciente espera o fim da situação para receber a sua recompensa. Por isso o que age com paciência é prudente, porque ele sabe aguardar com fé e não murmura contra algo que ainda está na metade. Não seria esse princípio aplicável ao modo em que Deus trabalha em nossas vidas?

Essa mesma ideia é encontrada em Provérbios 14:29, que assim afirma: “Quem é tardio em irar-se é grande em entendimento; mas o que é de ânimo precipitado exalta a loucura.”.

A paciência cresce a partir de uma combinação de certeza inabalável (ou fé, se preferir), esperança, amor e autocontrole (capacidade de se manter tranquilo frente às piores situações). Como estes dois versículos e tantos outros mais ensinam, devemos cultivar a paciência, porque mostramo-nos humildes em relação àquilo que não compreendemos enquanto aguardamos a manifestação de Deus a nosso favor (você se lembra da história de Jó?).

Para Deus, ser paciente muitas vezes é sinônimo de sabedoria. E a sabedoria produz sucesso na vida daquele que crê. E não há sucesso maior do que saber glorificar a Deus em tudo que nos acontece.

Por ser pertinente a esse tema, leia também Você Pode Contar Comigo e Senhor, Ensina-nos a Orar.

–x–

Se você acompanha e gosta das nossas mensagens, considere compartilhá-las nas redes sociais com os botões abaixo!

Pastor Evangélico, Advogado, Conferencista Internacional, Facilitador em Treinamentos Empresariais, Empresário, Life, Executive & Professional Coach, Problogger.

Deixe uma resposta