Veja o Reino de Deus!

“Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” João 3:3.

Observe a declaração de Jesus na parte final do versículo acima. Ele faz uma revelação profunda a partir do termo “ver”. É necessário nascer de novo para que possamos “ver” o Reino de Deus.

A ação “ver” é muito significativa neste contexto. A primeira vista, entendemos ser uma simples ação de visualizar algo de forma natural. Mas o entendimento vai muito além do que a interpretação literal informa.

O original grego para este verbo (eidon = ver) significa “saber”, “ter consciência de”, “considerar”, “perceber”, “certificar-se” e “entender”. Não são raros os momentos em que as Escrituras fazem uso dele muito mais no sentido de compreensão intelectual do que mera percepção visual, isto é, no sentido de que “agora eu finalmente compreendo o significado disso”.

O fariseu Saulo é um exemplo dramático de um homem que teve uma repentina mudança de vida e comportamento depois que ele “viu” Jesus no caminho para Damasco. Ele tomou consciência, entendeu que era, na realidade, um pecador de coração duro, e que ao contrário do que pensava, suas atitudes até aquele momento não o conduziam para o Reino de Deus. Após esse “entendimento”, torno-se Paulo, um dos maiores propagadores das boas novas de Jesus.

Portanto, neste versículo de João 3:3, a ênfase de Jesus é no sentido de que o Reino de Deus é algo a ser entendido ou compreendido muito além do que a simples observação visual pode revelar. É ter a mente e a visão aberta para as questões espirituais, o que só pode ser alcançado pela ação do Espírito Santo em nossas vidas.

Que possamos enxergar, cada vez mais nitidadmente, a expansão do Reino de Deus ao nosso redor.

Deus te abençoe, em nome de Jesus.

Pastor Evangélico, Advogado, Conferencista Internacional, Facilitador em Treinamentos Empresariais, Empresário, Life, Executive & Professional Coach, Problogger.

Deixe uma resposta