Arquivo da tag: amor

Seja Paciente!

Published / by Cláudio Corgozinho / Leave a Comment

Muito provavelmente foi o Rei Salomão que escreveu as seguintes palavras: “Melhor é o fim duma coisa do que o princípio; melhor é o paciente do que o arrogante.” – Eclesiastes 7:8.

Assim como no livro de Provérbios, Eclesiastes também aborda a questão da paciência, embora a partir de um ponto de vista um pouco mais secular. Nessa esteira, Salomão mostra que a prática da paciência é um atributo muito valioso que nos traz sucesso em nossos esforços e diante dos olhos alheios. E mais importante que isso, o autor coloca de forma bastante cristalina no decorrer do Texto a ideia de imprudência ao rejeitar o valor da paciência, porque sua importância espiritual sobrepõe em muito a perspectiva natural. Continue reading

Os Gomos De Um Fruto Muito Especial

Published / by Cláudio Corgozinho / Leave a Comment

Inegavelmente, a bondade é um dos mais importantes “gomos” do Fruto do Espírito, como vemos em Gálatas 5:22 “Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade”. Já em 1 Coríntios 13:4, ao mencionar Paulo que o amor deve ser paciente e benígno, certamente pensou no fato de que por causa do mesmo muito se sofre. Jesus que o diga, tendo em vista o que passou para que pudéssemos dizer que nEle somos mais que vencedores (Romanos 8:37)!

Quando lemos essa passagem de Gálatas, percebemos claramente que as diversas caracteristicas do Fruto se pertencem mutuamente, de tal forma que podemos concluir que a presença de uma não sobressai à ausência de outra. E tudo gira em torno do amor. Continue reading

Todos Somos Importantes Para Deus

Published / by Cláudio Corgozinho / Leave a Comment

Romanos 12:3-8 “Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um. Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma operação, assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros. De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado; o que exercita misericórdia, com alegria.” Continue reading